Imprensa

You are currently browsing the archive for the Imprensa category.

Você pode achar o título deste texto um pouco estranho… árvore símbolo do Brasil? O ipê amarelo? Não seria o tão falado Pau-brasil? Olha, pode até ser que quando os portugueses chegaram à nossa terra, a árvore que também rendeu muito para nossos colonizadores e que era abundante em nossas matas, era o Pau-brasil sim.

Tabebuia Chrysotricha

Tabebuia Chrysotricha

Mas, atualmente, podemos dizer que a mais amada, querida e reconhecida árvore brasileira é mesmo o Ipê Amarelo. Por vários motivos e, o principal deles, é a sua abundante arborização urbana. Em muitas cidades, onde ainda tem árvores plantadas, o ipê-amarelo é uma opção muito encontrada. E a sua beleza na época da floração é de encher os olhos! Daí o seu reconhecimento e um marco na estação das flores, onde ocorre o florescimento.

E você sabia que o Ipê Amarelo tem catalogados, no total, sete tipos? O mais conhecido, que está nas cidades, é o Tabebuia Chrysotricha. Mas existe o Tabebuia alba, Tabebuia caraiba, Tabebuia ochracea, Tabebuia serratifolia, Tabebuia umbellata e Tabebuia velloso. As diferenças estão no porte, na composição das flores (em buquês ou não), mas todos com a mesma exuberância do amarelo ouro de suas flores. Difícil mesmo é distingui-las sem o conhecimento profundo.

O ipê amarelo está presente em todo o Brasil, do centro à região amazônica e ao Rio Grande do Sul. Com maior presença no sudeste. E o florescimento ocorre nos meses de julho a setembro, podendo estender até meados de novembro. A partir da queda das flores, vem as vagens com as sementes chamadas de sementes “aladas” que possuem uma penugem nas bordas e são muito leves, para que possam ser levadas com o vento para serem semeadas!

sementes-ipe-amarelo

Sementes de Ipê Amarelo (Tabebuia Chrysotricha) recém colhidas!

Neste momento, estamos em plena colheita das sementes, veja:

Para maior sucesso na germinação das sementes do ipê-amarelo, deixar as sementes submersas em água por 48 horas (não passar disso) e após esse tempo, coloque-a na terra adubada e polvilhe terra sobre a semente mantendo em local semissombreado. Regar delicadamente, sem encharcar, duas vezes ao dia para manter a terra sempre úmida. A semente pode germinar em até 15 dias. O índice de germinação é de 60% para sementes recém-colhidas.

Que tal plantar mais e mais ipês amarelos? Que tal deixar nossa rua mais bonita?

__

Ficha técnica:

Nome científico: Tabebuia Chrysotricha

Família: Bignoniaceae

Nomes populares: ipê-amarelo-cascudo, ipê-do-morro, ipê, ipê-amarelo, aipê, ipê-tabaco, ipê-amarelo-paulista, pau-d´arco-amarelo

Ocorrência: Espírito Santo até Santa Catarina, na floresta pluvial atlântica.

Altura: de 4 a 10 metros

Florescimento: de agosto a setembro.

Fruto: em forma de vagem, os frutos amadurecem a partir do final de setembro e meados de outubro.

Sementes: começam a serem liberadas com a abertura espontânea da vagem.

Madeira: moderadamente pesada e resistente, difícil de serrar e de grande durabilidade mesmo em condições adversas.


 

Fonte de pesquisa:

– Fazenda Alma, Congonhas, Alto Maranhão, MG

– Lorenzi, Harri, 1949 – Árvores Brasileiras: manual de identificação cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil / Harri Lorenzi. — Nova Odessa, SP: Editora Pantarum, 1992. p. 237.

Neste mês de maio, comemoramos o Dia das Mães. Por isso, aproveitamos para homenagear uma “super mãe” neste post. Mas o assunto não é de Lembrança de Aniversário? “Como assim?” – você deve estar se perguntando. Sim! Mas essa mãe maravilhosa, Cybele Odoni, preparou com amor e carinho para sua filha Gabryelle, uma linda festa de aniversário dos seus 8 anos! E, de certa forma, participamos do seu empenho, com muita alegria e dedicação para que tudo desse certo. E claro que deu!

Veja como ficou nas fotos que recebemos gentilmente de Cybele.

DSC_00522 (9)_resized

A aniversariante Gabryelle e seus pais

DSC_0426_resized

Kits compondo a decoração!

IMG_3518_resized

Kit Jardinagem personalizado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Kit Jardinagem da Gabryelle foi feito com vaso de plástico reciclado, saquinho de terra adubada, uma mini-pazinha e sementes de ipês amarelo, branco e roxo de bola.

Foi personalizado com impressão no saquinho em 4 cores e com a tag (cartãozinho que é amarrado no cordão que fecha o saquinho).

 

 

 

 

 

 

 

Excelente artigo do biólogo Marcelo Szpilman sobre a situação da água no mundo. Vale apena ler e refletir!

Água – Não era Abundante?

fevereiro 2015
Por Marcelo Szpilman*

 

Todos nós aprendemos na escola que o Brasil tem água em abundância – 10% de toda a água doce disponível do mundo. Como consequência, nos acostumamos a utilizar esse recurso barato de forma livre e despreocupada e nos tornamos grandes esbanjadores. No entanto, a verdade é que paramos no tempo e não percebemos que mudanças globais (ambientais, climáticas e geopolíticas) estavam ocorrendo ao nosso redor e que elas também nos afetaria.

A escassez de água potável, que já é uma realidade para 30% da população mundial, vem sendo acentuada nos últimos 40 anos pela poluição dos rios, desmatamento das florestas, degradação do solo, má gestão dos recursos hídricos e pelo grande desperdício na agricultura, na indústria e no nosso dia a dia.

Fora isso, nos últimos 100 anos, o consumo de água aumentou oito vezes, enquanto a população mundial cresceu quatro vezes. Ou seja, o consumo médio individual dobrou. Porém, nesse mesmo período, poluímos 50% da água doce disponível para o nosso uso. Significa dizer que hoje estamos gastando o dobro de uma fonte que está com sua capacidade reduzida à metade. Não é por outra razão que em 2020, 60% da população mundial sofrerão carência de água de boa qualidade para o consumo. Quer mais uma triste estatística? Segundo a ONU, no mundo atual, 80% das internações hospitalares são motivadas pela simples falta de acesso à água potável.

Não é de hoje que se discute se o aquecimento global é motivado pelo cíclico e natural aquecimento do Planeta ou pelos séculos de emissões de gases poluentes na atmosfera. Mas enquanto não se chega a uma conclusão, se é que vai-se chegar, sofremos com as mudanças climáticas que esmurram nossas portas: a falta de água em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro já é uma dura realidade a ser enfrentada, hoje e pelos próximos anos.

Será que podemos fazer algo? Na gestão dos recursos hídricos, somente os governantes, mas no bom uso da água pode-se contribuir bastante. O consumo responsável no nosso cotidiano é capaz de proporcionar considerável redução no desperdício de água. E exemplos não faltam. Tomar banho fechando a torneira ao ensaboar o corpo e os cabelos pode representar uma economia de até 90 litros de água por banho. Da mesma forma que barbear-se fechando a torneira, quando a água não estiver sendo utilizada, pode produzir uma economia de até 10 litros. Sem falar na habitual e dispensável “vassoura hidráulica” utilizada pelos faxineiros dos prédios para varrer e lavar as calçadas, onde o uso de uma vassoura normal economizaria até 250 litros de água por dia.

Ainda assim, infelizmente, nessa questão da boa utilização da água pela sociedade, ter ou não educação e boa vontade para adotar seu consumo consciente não são por si só relevantes. Para grande parte da população, o uso responsável só virá com mecanismos de controle e punição, como uma conta salgada no final do mês. Diferente da energia e do gás, cujos consumos individuais vêm quantificados na conta mensal da concessionária, permitindo que o cidadão sinta no bolso o uso exagerado e o desperdício, a água, na maioria dos prédios residenciais, é cobrada do condomínio numa única conta coletiva. Assim, o uso correto desse recurso só será possível quando todas as residências tiverem seu consumo de água medido por hidrômetros individuais e cobrado em contas separadas.

Um grande exemplo vem da Alemanha, onde o custo da água é bem alto e a cobrança individual. Lá, só se costuma puxar a descarga do vaso no banheiro após quatro ou cinco xixis. Substâncias para eliminar o cheiro desagradável da ureia são utilizadas, sem dúvida, e é claro que está se falando de uma atitude extrema, que espero não tenhamos que copiar, mas esse comportamento nos dá a exata dimensão do quão sensível pode ser o bolso do consumidor e o quanto esse mecanismo de punição financeira é eficiente na redução do consumo e do desperdício de água.

Reflita sobre esse assunto. Seja consciente e responsável no consumo de água, na sua residência ou no seu trabalho, para que não falte no futuro.

Link: http://www.ieaqualung.com.br/Site/Conteudo/Artigo.aspx?C=b6QXdMakU0w%3d

Recicle. Se todos simplesmente separassem o papel, o plástico, o vidro e o alumínio e os jogassem numa lata de reciclagem, reduziríamos em 75% a quantidade de lixo mandada para os lixões. – O Livro Verde, de Elizabeth Rogers e Thomas M. Kostingen.

Tags: , , ,

Temos recebido solicitações de pessoas presenteadas com Brindes com Sementes Natureza com Vida, perguntando como semeá-las. Achamos por bem abrir este espaço no blog, para descrever as dicas de plantio para as espécies de árvores. Começamos pelo belíssimo Ipê-roxo Tabebuia avellanedae, que encontramos em muitas praças e ruas das nossas cidades e estão em pleno florescimento!

A seguir, dicas de plantio, algumas delas são do livro de Harri Lorenzi “Arvores Brasileiras”:

Ipê-roxo Tabebuia Avellanedae

1. Colocar as sementes para germinar em canteiros ou embalagens individuais contendo substrato                argiloso.

2. Cobri-las com uma fina camada de substrato peneirado e irrigar duas vezes ao dia.

3. A emergência ocorre em 6 a 12 dias.

4. Quando estiverem com aproximadamente 80 cm a 1 m, transplante-a para o local definitivo.

O desenvolvimento das mudas é rápido, podendo atingir 3,5 m aos 2 anos.

Boas Festas!

E-News_fimdeano_blog

A temporada 2010 da Copa Caixa Stock Car começou neste final de semana, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Ao todo 34 pilotos e 17 equipes brigam pelo título da maior categoria do automobilismo nacional.

Thiago Marques, (Grupo Qualicorp/Cimed/Alpina/Tek Bond) alcAlpina_039_StockCarançou um resultado positivo nesta primeira corrida. Largou em 27° lugar, evoluindo 16 posições durante a prova, chegando ao 11° lugar com o tempo de 48min54s255 e cinco pontos na competição.

Para o piloto esta primeira etapa foi surpreendente. “A equipe é nova e tivemos pouco tempo para os treinos. Não tínhamos perspectivas de pontos” afirma.

A Alpina mantém o patrocínio para a temporada de 2010, e junto com o “piloto verde” apresentou algumas das novidades sustentáveis para este ano. “Ao todo foram distribuidas mais de 300 sementes das árvores Ipê Roxo, Ipê Verde e Ipê Rosa para o público que visitou o box do piloto.  Iniciativa do Grupo Alpina, Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente) e da empresa Natureza com Vida” afirma Marcela Calor, Gerente de Marketing da Alpina.

Animado com o resultado do último domingo, Thiago afirma que a equipe está se preparado para ser mais competitiva e brigar por melhores resultados. “Se a gente conseguir largar entre os 15 primeiros, nas próximas etapas, temos a chance de terminar entre os 10 melhores da temporada. O importante é manter os pés no chão e trabalhar para alcançar este objetivo” declara o piloto.

A largada da segunda corrida da Stock Car acontece no próximo dia 11 de abril em Curitiba/PR.

Tags: , , , , , , , ,

marques 02Na 9ª etapa da Stock Car que aconteceu em Curitiba, o piloto Thiago Marques e seus patrocinadores (Alpina – Mio – Teknond), mostraram que numa corrida automobilística também é possível gerar ações voltadas para a preocupação com o meio ambiente. E foi isso que aconteceu no último dia 25 de outubro.

“Nós estamos tentando inovar a nossa forma de trabalhar dentro dos boxes e durante as corridas com algumas ações que qualquer um pode fazer sem gastar mais tempo ou fazer esforços. Coisas como coleta seletiva de lixo, que implantamos em nossos boxes, colagem de cartazes instrutivos e reaproveitamento de material. Eu, por exemplo, vou usar um boné que é feito de lona reaproveitada”, afirmou Thiago Marques.

Entre tantas outras iniciativas, a Alpina Ambiental disponibilizou para os seus convidados banheiro ambiental, que usa água reaproveitada. Os convidados também receberam brindes ecológicos, dentre eles, sementes de árvores brasileiras da Natureza com Vida.

Trata-se de uma bela iniciativa do piloto, sua equipe e patrocinadores.

Esperamos que essas ações deixem de ser novidade e passem a fazer parte da rotina de todas as equipes!

Tags: , , , , , , ,

sustainable-packaging-1-772522Há duas semanas discutia sobre o processo de desenvolvimento de embalagem para nossos Kits.

E comentava que a preocupação que tínhamos sobre os materiais utilizados, a sua origem e como seria do descarte de tudo isso no meio ambiente já era um fator que consideramos essencial. É como acordar todos os dias e escovar os dentes. Que bom!

Mas precisamos pensar além, eu insistia. Pensar também no processo de criação e não somente na produção.

E na busca sobre literaturas sobre o tema, encontrei esta boa referência do blog Embalagem Sustentável sobre o livro “Designing Sustainable Packaging”.

O último programa de 14 de setembro da PEGN – Pequenas Empresas Grandes Negócios, traz uma boa notícia sobre o mercado de brindes.
Além de um panorama geral sobre mercado, a estimativa de crescimento de 10% nos próximos anos e o segmento acompanha uma tendência mundial de maior preocupação com a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade.

E os brindes ecológicos já representam uma fatia substancial dos negócios do setor, algo em torno de 30%!

« Older entries