Ipê Amarelo, a árvore símbolo do Brasil

Você pode achar o título deste texto um pouco estranho… árvore símbolo do Brasil? O ipê amarelo? Não seria o tão falado Pau-brasil? Olha, pode até ser que quando os portugueses chegaram à nossa terra, a árvore que também rendeu muito para nossos colonizadores e que era abundante em nossas matas, era o Pau-brasil sim.

Tabebuia Chrysotricha

Tabebuia Chrysotricha

Mas, atualmente, podemos dizer que a mais amada, querida e reconhecida árvore brasileira é mesmo o Ipê Amarelo. Por vários motivos e, o principal deles, é a sua abundante arborização urbana. Em muitas cidades, onde ainda tem árvores plantadas, o ipê-amarelo é uma opção muito encontrada. E a sua beleza na época da floração é de encher os olhos! Daí o seu reconhecimento e um marco na estação das flores, onde ocorre o florescimento.

E você sabia que o Ipê Amarelo tem catalogados, no total, sete tipos? O mais conhecido, que está nas cidades, é o Tabebuia Chrysotricha. Mas existe o Tabebuia alba, Tabebuia caraiba, Tabebuia ochracea, Tabebuia serratifolia, Tabebuia umbellata e Tabebuia velloso. As diferenças estão no porte, na composição das flores (em buquês ou não), mas todos com a mesma exuberância do amarelo ouro de suas flores. Difícil mesmo é distingui-las sem o conhecimento profundo.

O ipê amarelo está presente em todo o Brasil, do centro à região amazônica e ao Rio Grande do Sul. Com maior presença no sudeste. E o florescimento ocorre nos meses de julho a setembro, podendo estender até meados de novembro. A partir da queda das flores, vem as vagens com as sementes chamadas de sementes “aladas” que possuem uma penugem nas bordas e são muito leves, para que possam ser levadas com o vento para serem semeadas!

sementes-ipe-amarelo

Sementes de Ipê Amarelo (Tabebuia Chrysotricha) recém colhidas!

Neste momento, estamos em plena colheita das sementes, veja:

Para maior sucesso na germinação das sementes do ipê-amarelo, deixar as sementes submersas em água por 48 horas (não passar disso) e após esse tempo, coloque-a na terra adubada e polvilhe terra sobre a semente mantendo em local semissombreado. Regar delicadamente, sem encharcar, duas vezes ao dia para manter a terra sempre úmida. A semente pode germinar em até 15 dias. O índice de germinação é de 60% para sementes recém-colhidas.

Que tal plantar mais e mais ipês amarelos? Que tal deixar nossa rua mais bonita?

__

Ficha técnica:

Nome científico: Tabebuia Chrysotricha

Família: Bignoniaceae

Nomes populares: ipê-amarelo-cascudo, ipê-do-morro, ipê, ipê-amarelo, aipê, ipê-tabaco, ipê-amarelo-paulista, pau-d´arco-amarelo

Ocorrência: Espírito Santo até Santa Catarina, na floresta pluvial atlântica.

Altura: de 4 a 10 metros

Florescimento: de agosto a setembro.

Fruto: em forma de vagem, os frutos amadurecem a partir do final de setembro e meados de outubro.

Sementes: começam a serem liberadas com a abertura espontânea da vagem.

Madeira: moderadamente pesada e resistente, difícil de serrar e de grande durabilidade mesmo em condições adversas.


 

Fonte de pesquisa:

– Fazenda Alma, Congonhas, Alto Maranhão, MG

– Lorenzi, Harri, 1949 – Árvores Brasileiras: manual de identificação cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil / Harri Lorenzi. — Nova Odessa, SP: Editora Pantarum, 1992. p. 237.

Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>